Decodificador 4k da Net Claro com Netflix

Atualizei a minha assinatura da Net (Net-Claro) para um sistema em 4K, e os resultados, alguns esperados, são comentados neste texto, para quem ainda não passou por esta experiência.

 

Deve ter sido por volta de junho de 2018 que a Net (hoje Net-Claro) decidiu lançar o decodificador para imagens 4K (UHD). Depois disso, apareceu um histórico de problemas divulgados na Internet, e eu observo hoje que houve equívocos em ambos os lados, dos técnicos e dos consumidores finais, dos novos pacotes.

Até bem recentemente eu era um mero espectador do desenrolar dos acontecimentos, em grande parte pela escassa oferta de programas em 4K, coisa que, aliás, ainda perdura, mas parece que tende a desaparecer.

Uns dois meses atrás, mais ou menos, eu notei a imagem HDTV fornecida no plano que eu uso há anos começando a ficar desbotada. Depois de alguns testes eu fui forçado a concluir que se tratava do sinal de distribuição da Net, ainda razoável em alguns canais e péssimo em outros (HBO para cima, por exemplo).

Achei que seria a hora de fazer algo a respeito. E o que eu fiz foi consultar a Net sobre os pacotes 4K, mas depois de uma demorada pesquisa pela Internet, para tomar conhecimento de especificações, principalmente. Resolvi então solicitar a instalação, não sem antes notar que a cada pedido de informações sobre a mudança de pacotes, os preços acima da minha fatura atual variavam tremendamente, um circo de horrores para quem vive de orçamento! Se você quiser assistir filmes em 4K, certifique-se de fazer um teste de velocidade para verificar se a sua Internet será rápida o suficiente.

A instalação

Vieram dois técnicos da empresa por eles terceirizada, no dia e horário combinados. O sistema de acompanhamento desta visita é errático: em um dado momento, o aplicativo me informava que o técnico já havia iniciado o serviço, mas não tinha ninguém aqui!

Logo que os técnicos começaram, eu os deixei em paz e não tive coragem de pedir para examinar o receptor de perto, deixando assim de anotar o modelo do aparelho, cuja etiqueta fica na parte de baixo. Bem, pouco importa.

Assim que a ligação foi completada, a primeira coisa que os técnicos fizeram foi atualizar o firmware, e neste momento um deles me pediu paciência. Não precisava, porque eu já fiz este procedimento dezenas de vezes, mas seria inútil explicar isso ao técnico, então eu me limitei a dizer que já sabia que era demorado. E foi!

A nova versão é 4.19.26N, que pode mudar a qualquer momento. Com a atualização do firmware o aparelho começou a “enxergar” a rede de forma correta, embora vários outros costumeiros parâmetros tenham sido ajustados durante este processo. Algum erro aqui ou ali, e isso tudo é corrigido, ao nível do aparelho.

Os erros de rede, se porventura existentes, são comunicados imediatamente. Assim mesmo, alguns são incontroláveis, e um deles foi o da obstrução do Now em serviços pelos quais eu havia pago. Eu só percebi o problema depois os técnicos saíram. Ao ligar para o suporte me avisaram que a rede estava com problemas, com a previsão de conserto até às 11 horas da noite. De fato, no dia seguinte estava tudo em ordem.

Alguns ajustes ao nível do usuário eu pedi para os técnicos fazerem, mas depois me dei conta de que não havia necessidade. Um ajuste errado historicamente feito pelos técnicos é o do formato de tela, que deve ser “Pillar Bar” em vez de “esticado”, como eles deixam. Quando eu comentei isso, um deles queria saber por que, e aí se nota que o treinamento da casa deixa a desejar: nada sobre relação de aspecto é explicado a quem trabalha nesta área, e o técnico de rua não tem culpa disso!

Como também aparentemente não são explicados a eles os vários parâmetros de imagem que dizem respeito à resolução 4K. Isto ficou evidente quando eu lhes perguntei se havia transmissão de sinal com HDR, e aí novamente um deles me perguntou o que era isso.

No meu antigo decodificador eu usava um cabo coaxial (S/PDIF) para passar o sinal digital de áudio para o receiver. Avisei isso aos técnicos e eles conectaram o cabo à saída analógica do canal direito (marcada no painel traseiro com a letra R). E como não saiu som algum no receiver, eu pedi licença a eles para olhar a configuração do painel traseiro.

O leitor poderá notar na imagem abaixo que o aparelho não é dotado de qualquer tipo de saída de áudio digital, exceto pela saída HDMI. A saída analógica de áudio faz parte da antiga conexão de vídeo composto (áudio estéreo + saída de vídeo CVBS), que neste caso não serve para nada, a não ser que o receptor seja instalado em uma TV muito antiga.

 

 

Diante desse impasse eu retirei o meu cabo coaxial do sistema e fui tratar do problema depois que os técnicos saíram.

Existem, na prática, duas soluções para resolver isso:

A primeira, que foi a que eu adotei, é quando o usuário tem um A/V receiver capaz de passar o sinal que entra direto para a saída, com o aparelho em estado de espera (“standby”). Este recurso chama-se “Pass Through”. O ajuste é feito no setup do receiver, primeiro ativando-se o recurso e depois escolhendo o(s) equipamento(s) de interesse.

Se for em uma situação deste tipo, basta escolher uma entrada HDMI (eu escolhi aquela marcada como CBL/SAT em HDMI 1), e indica-la na saída “Pass Through”.

A figura abaixo mostra o antes e o depois desta conexão:

 

 

Com a conexão “Pass Through” ativada, o usuário pode selecionar a entrada de vídeo HDMI usada (neste caso, CBL/SAT) e ver a imagem com o som do decodificador amplificada. Quando o receiver é desligado, imagem e som são reproduzidos normalmente pela TV.

A segunda solução, mais burocrática, é levar em conta que o decodificador só tem uma saída HDMI e usa-la conectada a um “splitter” (divisor) de sinal HDMI, com uma entrada e duas saídas. Este divisor costuma ser ativo (alimentado eletricamente) e o aparelho escolhido tem que obedecer às características do sinal 4K: protocolo de transmissão HDMI 2.0 (ou HDMI 2.0a, se for com HDR) e HDCP 2.2.

Esta segunda solução implica em ter que instalar mais 2 cabos HDMI, porém ela é útil quando o usuário não possui equipamento com “Pass Through”.

O sinal de áudio que sai do decodificador pode (e deve) ser ajustado pelo usuário. Neste modelo, as opções são Auto, PCM (2.0), Dolby Digital 5.1 e Dolby Digital Plus, que pode se estender até 7.1 canais. Depois de vários testes, eu deixei na opção Auto.

O uso e a observação do resultado

O decodificador 4K tem várias opções de reprodução de sinal de vídeo, partindo de 720p, e passando por 1080i, 1080p, e chegando a 2160p linhas de resolução vertical. Entretanto, nada é divulgado a respeito de especificações do sinal 4K (2160p), como bit depth (resolução em bits) ou frequência de sincronismo (24 Hz, 60 Hz, etc.).

Uma forma de testar até onde isso vai pode ser conseguido quando a TV tem uma opção para ajuste de sinal 4K a 60 Hz, 10 ou 12 bits de resolução. Na TV que eu uso (modelo da LG) o ajuste é rotulado como “HDMI Ultra HD Deep Color”. Quando ativado, o ajuste suporta sinal de até 4K @60 Hz, sem compressão (4:4:4).

Se o ajuste for feito para a saída de sinal de um decodificador compatível, imagem e som tem que ser reproduzidos normalmente na TV, caso contrário a imagem poderá ficar sem som ou não aparece, ficando a tela preta.

No antigo decodificador HDTV da Net a imagem aparecia, mas sem som. O sinal da Net-Claro 4K passou incólume por este teste.

Um dos técnicos que fez a instalação me informou de pronto que nenhum canal regular estava sendo transmitido em 4K. Entretanto, pela Internet foi divulgado que o canal 589 transmite o sinal 4K da emissora “Love Nature”.

Na realidade, o canal 589 transmite o sinal em 2K (HD) e não 4K. Entrando no streaming do Now é possível acessar programas em 4K. E aí a diferença na qualidade da imagem é significativa, se comparada com o canal 589.

 

 

De qualquer forma, com o novo decodificador 4K toda a programação convencional é reproduzida com uma qualidade superior àquela obtida com o decodificador HDTV antigo. Imagens 4K podem ser vistas por streaming, através do Now, e de fato são bem melhores que os canais regulares.

Décadas atrás eu conversei com uma técnica da Net, com a qual eu esbarrei em uma loja. Ela me disse que o sinal HDTV da Net é 720p, e na saída do decodificador ajustado para 1080i, com upscale. Ela inclusive comentou que a compressão era enorme, para se colocar tantos canais no ar.

De lá para cá muita coisa mudou. A rede da Net corre hoje em fibra ótica, só sendo convertida para coaxial na entrada do prédio ou da casa do usuário. E isso é válido para TV, Internet e telefone.

É possível que o sinal HDTV nativo tenha mudado para 1080p ao longo do tempo, mas eu nunca consegui saber se isso de fato aconteceu. Com o decodificador novo o que é possível saber é que o sinal HDTV convencional, seja ele de que resolução for, sofre upscale na saída para a definição indicada, no caso 2160p (4K). E a qualidade final da imagem é bem superior àquela do antigo decodificador.

As ofertas de 4K nativos aparecem na tela do Now, mas elas são bloqueadas se o assinante tiver um pacote de programas que não as incluem.

Quando as informações não batem

É costumeiro alguém ligar para o suporte da Net e ser orientado de forma diversa. Às vezes, a gente tem que desligar e ligar de novo, para ter sorte de falar com alguém que informe direito o que se quer saber com mais clareza!

Quando dias atrás eu assinei o novo sistema, a atendente me informou que o Netflix teria que ser assinado por fora, isto é, um novo contrato teria que ser feito se o acesso ao serviço fosse feito através da Net, e eu, é claro, recusei o serviço. Segundo a atendente, nem Netflix nem o serviço de gravação estariam disponíveis sem custo adicional.

Mas, quando a instalação foi feita, o canal 780 mostrou o sinal de entrada do Netflix, o qual, teoricamente, estaria indisponível. Eu disse aos técnicos que o serviço não estava incluído no meu contrato, e um deles me disse que “basta não usar, que nada será cobrado”. Bem, eu achei aquela informação um tanto ou quanto estranha e incoerente.

No dia seguinte, eu entrei em contado com o setor de compras de pacotes, e desta vez o atendente, depois de olhar o meu contrato novo, me afirma que o sinal do Netflix está lá para ser usado sem custo adicional. Idem para os serviços de gravação de programas!

Por precaução, eu pedi ao atendente que confirmasse isso, e ele me diz que serviços como o Netflix são descritos na fatura, mas não podem ser cobrados por fora, de acordo com o meu pacote. Bastaria somente ver o total do acréscimo na fatura atual, e caso esse valor não bata eu teria direito (espero…) de pedir a retificação.

A parceria Net-Claro e Netflix será útil para aqueles que não usam o serviço de banda larga para o streaming, cuja velocidade básica é de cerca de 25 Mbps, idealmente muito acima disso, para os pacotes 4K HDR.

De uma forma geral, o serviço com provimento pelo novo decodificador poderá compensar ou não, de acordo, é claro, com a necessidade e/ou orçamento do assinante. Aqui, por enquanto, compensou pelo aumento na qualidade da imagem, e mesmo sabendo que eu tenho muito mais recursos em 4K, HDR e Dolby Atmos, através de streaming de outros provedores. Outrolado_

 

. . . .

Leia também:

Análise do Apple TV+, interface e programação

Apple TV inicia o serviço de streaming Apple TV+

A minha primeira experiência em uma sala de cinema com Dolby Atmos

Paulo Roberto Elias é professor e pesquisador em ciências da saúde, Mestre em Ciência (M.Sc.) pelo Departamento de Bioquímica, do Instituto de Química da UFRJ, e Ph.D. em Bioquímica, pela Cardiff University, no Reino Unido.

50 comentários sobre “Decodificador 4k da Net Claro com Netflix

  1. Pois é Paulo,

    Eu aqui estou me deliciando pacas com minha Panasonic 55″. 4k, baixo alguns filmes em 4k para fim de testes, e são uma blz.

    O Codec de vídeo HEVC ou H265 é super eficiente, filmes de 2hrs em termo de 25GB não tem nenhum artefato sequer graças a esse Codec.

    O aprimoramento das cores são fantásticos, o HDR nos filmes novos são muito bons, brilho onde tem que ter.

    • Oi, Lee,

      De fato, com os recursos das TVs atuais é possível se conseguir uma imagem primorosa. Neste particular, eu estou convicto de que o Blu-Ray 4K jamais poderia não ser fabricado neste país, porque a diferença de imagem contra todas as outras mídias é muito grande, com os recursos que você citou. Mas, a indústria preferiu caminhar em direção oposta, nos negou players e discos, fazer o quê?

      • Oi, Giovane,

        A distribuição do sinal da Claro-Net varia de região para região, inclusive na mesma cidade. Aqui na minha região (ou rede, se quiser) Love Nature em 4K somente via Now. Se você recebe o sinal 4K deste canal na grade sorte a sua.

        A gente quando conversa com um técnico de rua fica sabendo de alguns meandros de cada rede, porque ele têm obrigatoriamente controle sobre isso. Quando dois deles instalaram o meu decodificador, de cara eu fui notificado que nenhum canal da grade estavam com sinal 4K, mas que o formato poderia ser eventualmente usado em algum canal específico.

        Em contrapartida, a minha rede andou oscilando demais no sinal de banda larga, caindo repetidas vezes. O técnico veio aqui, trocou o modem por um modelo mais recente e me pediu que eu aguardasse porque a empresa estava e, andamento com uma modificação no sinal de rede nesta região. E, de fato, depois de certo tempo o meu sinal nativo de 240 Mbps saltou para 260, indo até, na minha útima medida, a 273 Mbps, e as oscilações pararam. Eu presumo que estas mudanças sejam efeito do aumento de concorrência de provedores de sinal via fibra ótica direto na residência. A Clero-Net estendeu fibra ótica na rede, mas ela é convertida para o modem a cabo na entrada da casa.

  2. Olá Paulo muito pertinente e atual este tema. Mas se permite acho importante algumas colocações. Nas redes de Tv’s abertas oficiais instaladas no Brasil, o sistema digital ISDB-t não comporta (pelas suas características) a transmissão do sinal em 4k, e isso não mudará agora, amanhã e nem num futuro próximo, pois esse padrão adotado aqui é uma cópia do Japão, e para alterarmos essa resolução haveria a necessidade obrigatória de alterar o padrão já adotado, e infelizmente centenas de emissoras pelo Brasil (principalmente no interior), sequer migraram para o digital, pois o cronograma não está sendo cumprido. Então o sistema 4-k ficará restrito a um nicho das Tv’s a cabo, e com essa queda expressiva de assinantes ano após ano, eu não acredito que esse tipo de transmissão irá se propagar aos demais canais. Já se o 4-k vai pegar e funcionar como deveria no streaming, aí já seria assunto para outra matéria com outro comentário. Um abraço

    • Oi, Rogério,

      Foi bom você ter mencionado isso. No passado distante eu tinha contato com um pessoal envolvido na implantação do ISDB-t, e me lembro mais ou menos das dificuldades encontradas, inclusive políticas.

      De lá para cá, eu sei que a Globo andou mexendo com 4K, mas não sei que fim deu isso. Pelo pouco que eu sei, as transmissões em 4K, algumas delas realizadas em circuito fechado, não vingaram.

      Eu fiquei muito tempo na dúvida se 4K por cabo valeria a pena, porque acho tecnicamente (note que eu entendo pouco disso, mas faz sentido) o sinal comprimido por cabo seria forçar muito a barra, com risco de queda de qualidade. Por outro lado, o 4K nos serviços que eu tenho (Netflix, Amazon Prime e Apple TV+) são muito bons, mas o Blu-Ray 4K, com seu bitrate altíssimo, é visivelmente melhor. Portanto, a compressão de sinal sempre tem influência no resultado da imagem, concorda?

      Como você sabe, os serviços de streaming também forçam a barra para passar sinal 4K, e foi isso que acabou me convencendo que valia a pena trocar, mas só o fiz depois de compatibilizar a despesa com o meu orçamento. O provimento da Net é muitíssimo mais caro que os dos concorrentes, e deve ser isso que está matando a TV a cabo no país.

      A qualidade de imagem dos canais da Net é melhor em alguns deles e não muito diferente em outros, e isso é provável de estar ligado às fontes de sinal. Mas, o que é importante notar é que imagem 4K neste sistema é razoável, mas com programação pouco atraente. E aí é que a Net perde feio da concorrência. Eu recebi o Netflix via Net e ele não se compara ao streaming. Não tem Dolby Vision, por exemplo, nem Dolby Atmos, até onde eu tenha percebido.

      A propósito de codecs, a gente nota um número enorme de programas em streaming em 4K, HDR 10 e Dolby Vision. Na minha visão, o uso indiscriminado desses codecs acabam por desgasta-los como “novidade”, e o resultado é o da banalização desses recursos, talvez fazendo desabar o valor de mercado. Mas, isso é uma suposição da minha parte, é preciso esperar para ver o que vai acontecer em um futuro próximo.

  3. Olá meu caro, boa tarde

    Eu estou com um controle universal da marca GE e ele não achou o código do receptor da NET 4K Ultra HD SAG4KC362.

    Gostaria muito que você me falasse qual o código desse aparelho (geralmente são 4 números) para eu poder usar no controle universal da GE.

    Obrigado

    • Oi, Weverton,

      Se eu soubesse esse código eu o teria publicado. Eu tentei obtê-lo com técnicos de rua, mas eles alegavam que a Net não dava esta informação, e eu acabei desistindo. Porém, a minha atual TV (LG 65E7P Oled) foi capaz de assimilar os códigos do controle do remoto da Net, apenas citando a fonte, incluída em uma lista na tela. Note que o código nunca é revelado, impossível portanto de ser anotado.

      Eu lamento e te peço desculpa por não saber lhe sugerir um controle avulso que resolva isso.

  4. Bom dia, Paulo.

    Estou tentado a assinar a Claro-NET por conta de conteúdos 4K.
    Sabe me dizer se a qualidade dos filmes para locação no serviço NOW são semelhantes às da Apple TV 4K no iTunes?
    Os filmes para aluguel no NOW possuem Dolby Vision e Atmos?
    Qual é o valor de locação de filmes lançamento em 4K no NOW.

    Um abraço!

    • Oi, Jefferson,

      Até agora Dolby Atmos e Dolby Vision somente no Netflix e no Apple TV+. A Amazon faz parte de um grupo que endossa HDR 10, e não tem nada em Dolby Atmos, não sei por que. eu fiz uma tabela com estes recursos neste texto: https://outrolado.com.br/2019/12/02/analise-do-apple-tv-interface-e-programacao/

      O conteúdo 4K da Claro-Net está, neste momento, restrito ao Now, mas nunca vi Dolby Atmos ou Vision. Eu não alugo filmes em streaming, por isso não sei lhe informar corretamente a este respeito.

      Quando o aparelho foi instalado na minha casa eu notei de cara uma melhora sensível na imagem da grade de programação, mas nada que denunciasse 4K. Um dos técnicos que esteve aqui me confirmou que nada da grade estava em 4K, mas nada impede que a Claro-Net faça isso.

      Existem limitações, não sei se propositais, naquele decodificador 4K, como por exemplo, o Netflix (canal 780) não deixa passar Dolby Atmos/Vision. O áudio de saída (HDMI somente) continua Dolby 5.1, e curiosamente tem os mesmos bugs de volume do decodificador antigo.

      Em termos de imagem e áudio de streaming eu continuo achando o Apple TV imbatível, uma vez conectado a um receiver para a reprodução do som 3D. A minha TV LG reproduz Vision e Atmos, mas o segundo está restrito aos alto-falantes de TV, ficando assim um Dolby Atmos meia-bomba.

      Não sei se consegui lhe ajudar, se não escreva de volta.

      • Paulo, então os filmes do NOW não possuem qualquer menção ao Dolby Atmos ou Vision? Quanto custam os filmes da categoria Lançamento no NOW?
        Seria pedir demais para você alugar um filme no NOW e comparar com a imagem dos filmes alugados/comprados no aplicativo Movies da Apple TV?
        Sua Apple TV é o modelo 4K, certo?

        • O Now oferece somente 4K em um menu separado, com preços que variam entre 14,90 e 6,90, aproximadamente. Nem tudo ali é pago, séries e outros programas são gratuitos, mas a oferta é limitada. Não há Dolby Atmos, Dolby Vision ou HDR 10, que eu tenha notado. Na realidade, eles poderiam oferecer Dolby Atmos via Dolby Digital Plus, que é oferecido no menu de ajuste do áudio. Nenhum canal até agora que eu tenha notado trabalha com este codec, e eu posso afirmar isso porque instalei este decodificador via “passthrough”, como indicado no texto. Uma vez ligando o receiver ele decodifica o codec que é transmitido na saída HDMI do Claro-Net.

          O meu Apple TV é 4K, de última geração. Quando eu o comprei, eu tive suporte por telefone dentro da loja (revenda Apple), com o número de série sendo conferido naquele momento.

          Quanto ao resto, Jefferson, eu sinto muito pela falta de cortesia, mas vou ter que declinar e ficar devendo, porque sou frontalmente contra alugar filmes on-line, não importa de que origem. Além do mais, eu desconheço este aplicativo que você menciona. Se você entrar no serviço Apple TV+ você encontra muita coisa para alugar ou comprar, mas eu não me lembro dos preços.

          • Paulo, muitíssimo obrigado!
            Suas informações foram de extrema importância!

            Um abraço e fique com Deus.

          • Jefferson, sou eu quem lhe agradece pela leitura e compreensão.

            Que Deus proteja você e todos os seus, não só do vírus, mas do alarmismo e do jogo político irresponsável daquelas pessoas despreparadas, tentando guiar a quem não devem, e amparadas por uma mídia sem ética.

  5. Boa noite paulo,
    Lendo o seu artigo fiquei com uma duvida, quando utilizada a netflix pelo o aparelho da net consegue utilizar o dolby ou o HDR ? ou só diretamente pelo o app da tv ?

    • Oi, Rafael,

      Nos meus testes eu só vi HDR 10 em programas com Atmos e Vision. Para mudar isso somente quem programou o aplicativo.

      Se você está querendo o máximo que o Netflix pode dar, a minha sugestão é usar um Apple TV, de preferência ligado a um receiver ou pré compativel com esses sinais.

  6. Bom dia Paulo!

    Olha você comentou sobre a compressão dos canais em HD, então nenhum canal opera em 1080p, 99% deles são 1080i e alguns como por exemplo a ESPN são em 720p, isso aqui em Curitiba.

    Aqui em Curitiba a NET tem um canal teste (889 – LOVE NATURE 4K), este canal infelizmente não esta disponível para os assinantes ele só é detectável em receptores paralelos.

    Existem também situações bem interessantes que você capta com estes receptores, suponhamos que um vizinho meu abra no NOW um filme, se eu fizer uma busca de canais neste receptor no mesmo momento que alguém esta vendo algo no NOW eu consigo sintonizar aquele conteúdo, por que aparentemente quando você abre algo no NOW ele cria um canal oculto. Mas é claro você vai ver o que a pessoa esta vendo do outro lado se ela fechar o conteúdo o canal some, se ela voltar, o filme volta, você fica refém deste usuário.

    Um decoder bem interessante para realizar estes testes é o ATTO PIXEL, ele é compatível com tudo que a NET pode oferecer. O único que é 4K.

    E quanto ao Decoder 4K da NET ele é bem bugado você abre um filme no NOW ai quando vai avançar ou voltar o filme ele abre o miniguia da TV. A gravação virtual some do nada. Falha no cartão bem frequente.

    Quanto ao HDR que você comentou ele é sim HDR. Minha TV o reconhece com sinal HDR, só fiquei na dúvida pois não há uma configuração para o HDR, deveria haver apenas um Habilitar e Desabilitar. A qualidade de imagem deste decoder é impecável, Mesmo ele com HDR habilitado na NETFLIX interna dele não há conteúdo com HDR somente 4K normal mesmo.

    Agora se tem algo muito interessante é a luz de Bluetooth que ascende quando você desliga e liga ele na tomada, em nenhum lugar fala sobre isso, você já ouviu falar de alguma coisa?

    • Olá, Alisson,

      Em primeiro lugar, muito obrigado pela leitura e comenatários.

      Até onde eu sei o sinal da Net varia entre as suas várias redes, em uma mesma cidade. Recentemente, a rede que me serve teve um problema daqueles complicados de resolver, um técnico ligou pára a minha casa e me disse que iria demorar para acertar tudo até um determinado dia, podendo acontecer antes. A banda larga mudou depois disso, e o sinal de TV ainda fica com um problema ou outro, mas dá para o gasto.

      Um bug que até hoje eles não corrigiram ocorre quando o usuário ajusta o sinal de saída de áudio para qualquer coisa que não seja PCM. Aí o controle de volume só funciona para alguns canais, enquanto nos outros o nível de volume é fixo.

      Até agora eu não vi nenhum canal HDR saindo deste decodificador. Porém eu imagino que na sua cidade a programação de rede possa ser diferente. A única saída HDR vem do Netflix, em programas originalmente feitos para Dolby Vision.

  7. Bom dia Paulo,
    Gosto de suas explanações a respeito dos temas áudio/vídeo.
    Realmente o sinal da Net não é padrão, infelizmente mas aqui em Brasília eu recebo sinal 4k(3840×2160) 59Hz, Premium Content, YCbCr444 24 bits em muitos canais, inclusive na rede globo, CNN, Smithsonian entre outros.
    A grande diferença está no material que em grande parte das vezes provém de fontes HD ou até mesmo SD e é simplesmente recodificado para 4k, nos passando a sensação de um defeito ou problema de configuração no decoder ou na TV.
    Quanto ao Netflix acontece muitas vezes a mesma situação. Com relação ao áudio, os conteúdos Atmos, Vision ou HDR, fica bem difícil de se obter o efeito preciso se o usuário não tiver um bom Home Cinema muito bem configurado, senão não vai fazer muita diferença de um sistema 5.1. Possuo um sistema 7.1.2 e confesso que foi bem difícil fazer todas as configurações corretas de modo a poder usufruir de toda a capacidade do sistema.

    Abraços.

    • Oi, Jobim,

      Obrigado pela leitura. Desde que este decodificador foi instalado eu nunca vi sinal de canais em UHD, inclusive o Love Nature. Sorte sua, então por conseguir este tipo de sinal na grade.

      Eu soube por um técnico que esteve aqui em casa que a nossa rede estava sendo modificada para o sinal de banda larga, que estava oscilando demais, e de fato isto foi realizado. Mas, nada que atingisse a parte de TV, porque o sinal continua o mesmo.

      A minha TV é capaz de reproduzir qualquer HDR e Dolby Atmos. Para conseguir o máximo de qualidade eu uso o Apple TV 4K ligado ao receiver. Já até publiquei sobre isso: https://outrolado.com.br/2018/07/05/apple-tv-4k-ganha-suporte-para-dolby-vision-atmos/

      Os aplicativos Netflix reconhecem o caminho do sinal e se configuram com HDR/PCM e não Dolby Vision/Atmos neste caso. Bem, esta é a minha experiência, ela pode diferir da sua, embora eu ache pouco provável.

  8. Olá Paulo!
    Muito bom seu artigo. Só queria tirar uma dúvida com vc se possível. Assino o plano NETClaro 4K e tenho um Onkyo. Ocorre que o som da TV através do Receiver parou sem explicação. Verifiquei todas as conexões, cabo óptico, etc…, porém sem resultado.
    Fiz a conexão pass through como descrito, porém somente a imagem aparece sem som. Você teria uma dica? Se puder agradeço o retorno pelo email.

    • Olá, Marcos,

      Não sei se entendi bem a sua dúvida, mas faço uma tentativa. A conexão TV – receiver é feita por cabo ótico, correto? Esse tipo de cabo é muito frágil, por isso certifique-se que ele está íntegro, antes de atribuir o defeito à TV.

      O Pass Through precisa ser corretamente configurado, mas ele trabalha sem muito mistério. Quando o receiver está em standby ele libera a saída HDMI para o equipamento selecionado no setup. Se o receiver for religado, esta conexão é perdida.

      Eu sugiro conectar a saída HDMI do decodificador da Claro-Net diretamente na TV e assim verificar se o áudio volta. Se ele volta, a interrupção do bitstream está no nível da conexão desta mesma porta com o receiver. É possível que, neste caso, a negociação de protocolo HDMI-HDMI impeça a passagem do áudio. Você pode fazer um teste ligando o receiver e selecionando a entrada HDMI usada para o Pass Through. Se nem assim o áudio volta, então é provável que exista um impedimento de passagem de sinal por incompatibilidade nos níveis de proteção, porque o sinal 4K trabalha somente com HDCP versão 2.2. Todo o caminho do sinal precisa obedecer a este protocolo, caso contrário cai na situação que você enfrenta.

      Outra coisa a ser verificada é se a configuração da TV está abaixo de 60 Hz. Geralmente, cada entrada HDMI pode suportar 4K 60 Hz desde que o aparelho conectado seja compatível. Se não for o áudio, a imagem ou ambos poderão ser cortados.

      Espero que ajude.

        • Eu tenho certeza de que você não acompanha o meu trabalho, porque desde a época do Webinsider eu discuto e esclareço as diferenças entre versão de protocolo e integridade física dos cabos HDMI, recomendando sempre aos leitores observar os quesitos de qualidade do material usado e no caso do sinal 4K as interfaces necessárias, incluindo a famigerada proteção contra cópia.

          No caso do receptor Claro-Net, no meu sistema a saída do sinal 4K é ajustado sem problema com receiver ou TV, o que faz a diferença é o conteúdo da programação, todos os canais sem exceção abaixo de 4K, com upsampling na saída. Se depois eles mudarem, vai ser relativamente determinar a mudança visualmente.

  9. Boa tarde, Paulo!

    Muito bom o seu site, parabéns. Estou com o seguinte problema: tenho um decoder 4K da NET que tentei conectar a uma TV Sony não-4K, através do pass-through de um receiver Onkyo NR575, mas recebo a seguinte mensagem na tela: “This content cannot be displayed on your TV. Please make sure HDMI connection on your HDCP 2.2 capable TV”.
    Se eu ligar o decoder direto na TV, tudo ok. Você saberia me explicar o motivo? O Onkyo esta exigindo que todos os aparelhos usados na conexão suportem HDCP 2.2?

    Forte abraço!

    • Oi, Marcio,

      O HDCP 2.2 é uma proteção contra cópia, mandatória para a passagem de sinal 4K, desde a origem (transmissor) ao seu destino (receptor). Ou seja, todo o trajeto precisa obedecer às chaves HDCP, caso contrário o sinal não passa. No seu caso, eu acho provável que a ausência seja na TV.

      Se o decodificador funciona quando acionado direto na TV é porque a negociação de protocolo da conexão HDMI-HDMI “empurra” a resolução para baixo. E se for assim, você pode ajustar a saída do decodificador para o sinal nativo da sua TV manualmente, digamos 1080p, por exemplo. Tendo feito isso, tente novamente ligar por pass through.

      Apenas um pequeno esclarecimento: o site não é meu, eu sou apneas um colaborador. E obrigado pela leitura.

      • Olá Paulo, muito obrigado pela pronta resposta!

        Pois é, eu já havia ajustado a saída do decodificador para 720p, que é o caso da TV ligada nele, uma Sony 32″ HD, e não funcionou. Bem, o ajuste que fiz foi no menu “Configurações/Preferências/TV/Saídas de Alta de Definição (HD)”, não sei se há outro lugar. E o curioso é que, para mim, só aparecem as opções de resolução 720p/1080i/1080p. Não há 4K, seria porque a TV é apenas HD?

        De qualquer modo, pelo pass through não funciona, apenas com a ligação direta decodificador/TV. Mais alguma pista?

        Abraços

        • Olá, Marcio,

          É muito estranho o seu decodificador não ter saída de vídeo em 4K, muito menos não conseguir mostrar imagem em uma TV com resolução nativa de tela em 720p.

          Eu fui lá dar uma olhada no meu, para resgatar a memória (não mexo nos ajustes há muito tempo) e aproveitei para fazer uns testes:

          Primeiro, as saídas de vídeo são 720p, 1080i, 1080p e 2160p. Ajustei para todas elas, e obtive imagem na TV (LG OLED) na resolução escolhida.

          Segundo, a saída de vídeo do decodificador deste tipo independe da resolução da TV, o que obriga a ter uma saída 4K, mesmo que você não a use!

          No seu lugar, eu acionaria o suporte da Claro-Net, porque eles têm obrigação de verificar isso. Note que as atualizações de firmware (software interno do aparelho) ocorrem on-line, ou seja, o usuário não tem controle algum sobre isso. Soente o suporte pode verificar se há necessidade de atualizar o seu aparelho, se for o caso.

          Espero ter ajudado, e boa sorte!

  10. Que bom que sua alteração para o 4k foi tão tranquila, comparando com minha experiência, a sua foi um deleite! Desde o canal de vendas até a troca dos equipamentos e disponibilidade dos canais pra mim está sendo um inferno, mesmo sendo cliente deles ao redor de uma década. Realmente os técnicos não tem ideia do que estão instalando (só pensam na aposentadoria). Mas o meu problema foi muito pior, um técnico que iria consertar minha Internet aproveitou e levou embora meu equipamento de tv hd (na surdina) depois deles mudarem meu pacote sem me avisar (estou sendo totalmente sincero) e me obrigando a contratar o net 4k. Depois disso ja foram pelo menos 20 tentativas de contato e até hoje nao tenho o que eu contratei.

    • Olá, Renato,

      Eu também já passei por situações constrangedoras como consumidor, e a única forma de tratar disso foi recorrendo ao Procon. Através da ajuda deles eu resolvi de vez esses meus problemas. Em uma dessas ocasiões, a operadora Oi estava insistindo em uma cobrança depois meu pacote ter sido totalmente desativado, seguindo o procedimento instruído por eles. Eu ligava para lá e as atendentes diziam que iriam resolver, pediam prazo e nada!

      Lá no Procon, a atendente me falou que isso era “abuso de poder econômico”, porque as contas continuavam chegando, e para minha surpresa eu fui enviado a um andar superior, onde estava uma antipática representante da Oi, que ligou para alguém e imediatamente resolveu o caso. Lógico que eu pedi uma declaração de que todas as contas tinham sido canceladas, e ela me deu.

      Se você me permite uma sugestão eu lhe diria para recorrer ao Procon. A Claro-Net não pode fazer ninguém assinar um pacote que não tenha sido solicitado. Nenhuma operadora pode fazer isso.

      No meu caso, eu tive que pagar pela instalação do decodificador 4K, o que eu acho injusto, mas no seu o aparelho foi colocado lá sem o seu consentimento, portanto você não deveria pagar nada.

      Se você decidir recorrer ao Procon, eu também sugiro que você junte TODA a documentação possível e entregue isso à pessoa que lhe atender.

      Lamento muito saber de tudo isso. E boa sorte na solução desse problema irritante.

  11. Bom dia amigos;

    Além da saída HDMI que vai para um Receiver Yamaha, eu uso a saída analógica de audio que vai para um amplificador Multi-Room Nuvo Simplese. Ao fazer o upgrade para esse conversor 4K nesta quinta feira 01Out, notei que a saída analógica simplesmente não funciona. Não tem ajuste que resolva isso e, matei o audio da TV nos outros 3 ambientes. Provavelmente, terei que fazer o downgrade para 1080p que eu tinha anteriormente. Além disso, estou tendo direto mensagens que a Gravação Não está Habilidada, erros boot, dLd, er07, —-, e estou decepcionado com a baixíssima quantidade de conteúdos em 4K que justifique o upgrade.

    • Olá, João Roberto,

      Se você fez o upgrade e está pagando por ele tem todo o direito de solicitar apoio técnico. Na minha instalação muita coisa não funcionava depois que os técnicos foram embora, mas eu reclamei e eles consertaram lá mesmo, não precisou mandar ninguém. Volta e meia esse serviço de gravação ou não funciona ou não reproduz o que foi gravado.

      A minha experiência com a Net, agora Claro-Net, também não é boa, coisas como queda de sinal de Internet, quedas momentâneas de som e imagem nos canais de TV, etc. Em alguns casos resetando o equipamento se resolve em casa, em outros é uma encheção de saco, porque quando se fala com alguém de lá a pessoa que te atende faz de tudo para não mandar um técnico. Antigamente os técnicos da Net estacionavam o carro aqui na rua, quando se chamava alguém eles vinham rápido, mas hoje, mesmo com hora marcada o sistema não se entende. No aplicativo, o técnico já terminou o serviço, mas na realidade ele nem chegou na sua casa! Ou seja, uma bagunça!

      Quanto à saída analógica, infelizmente eu não posso lhe ajudar, porque nunca a usei e nem me dei ao trabalho de testar a atual, por considerá-la anacrônica. O que eu acho uma pisada na bola é a omissão da saída coaxial.

      • Como faço para colocar cc1 em globo? Quando tento colocar, ele não quer colocar e muda toda hora para “legenda”. O meu é claro NET 4k.
        Tentei ir nas configurações e a legenda está ativada como closed caption, mas não funciona. E agora?

        • Olá, Rayana,

          A transmissão ou não de legendas, ou, como neste caso, Closed Captions (cc1), parte da emissora ou canal. Se eles não estão transmitindo não adianta selecionar esta opção. Como se trata da Globo, é possível fazer um teste, caso você tenha acesso ao canal digital aéreo deles. O sinal da Claro/Net é identico ao sinal do ar. Assim, você pode conferir se eles estão ou não transmitindo legendas em closed captions. No caso específicao da Globo, o closed caption é mais usado para legendas de filmes que não tenham sido dublados.

          Se a mudança de legenda na tela ocorrer sem a sua interveniência, aí então é problema da Net, e neste caso o melhor é chamar o técnico. Porém, note que ao acionar o botão amarelo do remoto (marcado “legenda”) uma vez você pode mudar para o que quiser, mas se apertar o botão de novo a palavra “legenda” volta a aparecer novamente, indicando que o comando de troca está apto para nova escolha. E isso não é defeito!

  12. Bom dia Paulo Roberto,
    Eu tenho uma TV LG OLED, e depois de alguns testes conclui que, embora eu tenha a opção de ver Netflix tanto pela decodificador da NET quando pelo Apple TV (não 4K), a opção que oferece a maior qualidade (4k, HDR, Dolby Vision e Dolby Atmos) é usar o App Netflix da própria TV. A qualidade de vídeo e áudio são espetaculares. Também aposentei o meu Apple TV (externo), e passei a usar o App Apple TV que a própria TV oferece, que oferece qualidade e recursos bem superiores (também 4k, HDR, Dolby Vision e Dolby Atmos), sem ter que fazer o investimento adicional em um novo Apple TV 4k (externo)
    Sds
    Marcelo

  13. Muito interessante o texto no meu caso o problema maior é com o som
    Quando deixo na opção auto e troco de canais o som simplesmente some
    Olha isso não acontecer tenho que deixar ele se ele só que a qualidade do Som cai muito pois eu tenho um sistema de som Dolby 5.1
    Tem alguma sugestão para esse caso?
    Uso conexão HDMI
    O meu decoder não é o 4K, é o digital normal

    • Olá, Marco,

      Se ajustando para Dolby Digital ou Plus ou Auto o som some a única provável explicaçãpo é a ausência de sucesso na negociação do protocolo de conexão, e tal problema é restrito ao decodificador da Net.

      Na grade de canais vários deles transmitem em PCM e outros em Dolby Digital 5.1. O decodificador consegue converter Dolby para PCM internamente de forma correta, daí a possibilidade do usuário conseguir ajustar o volume. Qualquer outro ajuste na saída do som os canais com Dolby não habilitam o controle do nível de volume. Em Auto, Dolby não permite ajuste do nível, mas os com PCM sim. Enfim, é uma salada de problemas, e até hoje a Net nunca conseguiu chegar a termo com os seus decodificadores.

      Por isso, eu não tenho sugestão que lhe possa ser útil, a não ser reclamar com a Net, o que na prática exige paciência e persistência. O atendimento deles deixa a desejar e os técnicos só resolvem as coisas relativas à rede, não aos aparelhos.

      • Realmente contar com os técnicos da net não vai ser fácil
        Único jeito é deixar em PCM mesmo
        Para usar em auto eu tenho que deixar no canal que quero assistir, subir ou descer um canal e voltar para ele até que o som volte, geralmente tenho que fazer isso umas duas vezes
        Obrigado pela ajuda

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *