Ensino a distância tem fortes bases no software livre

O ensino a distância (EAD) opera baseado em plataformas de software livre usadas em empresas, universidades e escolas. Conheça o Amadeus, software público 100% brasileiro.

 

O modelo clássico de aprendizagem é a sala de aula, com mesas e cadeiras, alunos sentados em filas, de frente para o quadro-negro e o professor ou professora.

Depende também de um espaço físico que suporte a aplicação das aulas, como usado em escolas, faculdades e centros de ensino técnico, por exemplo.

Por muito tempo, a única maneira de participar de aulas e aprender novos conhecimentos foi através desse modelo clássico.

Sim, antes da internet já existia o ensino por correspondência, porém de alcance mais limitado.

Com a chegada da internet a possibilidade de participar de cursos e palestras tornou-se realidade. Os cursos online ganharam espaço também nas universidades e empresas e hoje há cursos de todos os níveis, inclusive completos de ensino superior que acontecem integralmente a distância.

Vantagens e desvantagens

A vantagem óbvia do ensino a distância é a possibilidade de as pessoas aprenderem sem sair de casa. Mas há várias outras igualmente importantes, como os horários flexíveis e os custos menores, pois vários gastos são abatidos, como o valor do espaço físico, do transporte e da alimentação.

Outra vantagem está na possibilidade de fixar conteúdos, pois as aulas e vídeos podem ser vistas quantas vezes necessário. Claro que é preciso computadores e smartphones de qualidade e internet banda larga para os alunos.

Outro requisito para a implementação de EAD nas empresas e escolas está na atenção a detalhes importantes, como as características dos públicos e a adequação dos conteúdos – o que inclui a definição do processo de aprendizagem, as avaliações, as entregas de recompensas, a carga horária e o uso de vídeos, entre outros aspectos. Videoaulas ajudam a ampliar o engajamento e a compreensão por parte dos alunos.

A escolha da plataforma adequada é outra necessidade importante. Existem diferentes ferramentas no mercado e é importante escolher aquela que melhor cumpra as suas funções e ajude o ensino a alcançar os seus objetivos.

Há plataformas proprietárias e outras em software livre, que gerenciam e automatizam funções para que seja possível administrar os cursos.

O sistema EAD de ensino é o conjunto de ferramentas que juntas montam um sistema capaz de gerir todas essas funções de forma organizada.

Pelos sistemas EAD é possível oferecer cursos a distância a partir de processos bastante parecidos com os dos cursos ofertados de forma presencial. Entre as funções desempenhadas estão a matrícula, a pagamento dos cursos, o planejamento dos conteúdos, o acompanhamento dos alunos, as avaliações e o cálculo de efetividade na aprendizagem.

Ou seja, uma plataforma EAD é um sistema de gestão de aprendizagem desenvolvido a partir de uma metodologia pedagógica que promove o ensino online de forma eficiente e bem estruturada e também cuida da administração da escola.

Desenvolvida uma metodologia, uma plataforma EAD é capaz de oferecer uma solução completa com a estrutura necessária para a criação de cursos online. Com ela é possível criar cursos online personalizados de acordo com o interesse do seu aluno em potencial, além de fazer uma gestão pedagógica, acadêmica e financeira completa e eficiente da sua instituição de ensino online.

Em termos de recursos e funcionalidade, uma plataforma EAD possui funcionalidades como:

  • Personalização.
  • Página de e-commerce.
  • Integrações.
  • Gestão completa de alunos, professores e usuários administrativos.
  • Criação de provas e avaliações.
  • Comunicação com o aluno.

Mas não são apenas as universidade e empresas de porte que se beneficiam. Pequenas empresas e empreendedores criam cursos online com a sua marca, gerenciam pagamentos e interagem com seus alunos, tudo num só lugar, em ambientes como EADbox.

Moodle, exemplo internacional

Como exemplo de plataformas EAD em software livre podemos citar o Moodle, plataforma projetada para criar ambientes de aprendizagem personalizados. Já capacitou centenas de milhares de ambientes de aprendizagem em todo o mundo, em instituições e organizações grandes e pequenas, incluindo Shell, London School of Economics, State University of New York, Microsoft e a Open University.

Com mais 213 milhões de usuários desde 2020 em instituições e empresas, é a plataforma de aprendizagem mais usada do mundo.

O Moodle é fornecido gratuitamente como software Open Source, sob a GNU General Public License. Qualquer pessoa pode adaptar, estender ou modificar o Moodle para projetos comerciais e não comerciais sem nenhuma taxa de licenciamento.

Amadeus, opção brasileira

A plataforma Amadeus teve o conceito foi criado em 2007 pelo grupo de pesquisa em tecnologia educacional CCTE, do Centro de Informática da UFPE.

Foi projetada com técnicas de Design da Interação, é voltada para educadores. É um sistema de administração simples de atividades educacionais destinado à criação de comunidades online, em ambientes virtuais dedicados à aprendizagem colaborativa.

Conta com diversos recursos e mantém o usuário notificado e atualizado com o conteúdo do seu curso. Permite agrupar disciplinas, que são categorizadas para uma melhor organização. É flexível e forma cursos com disciplinas, matérias e materiais bem organizados de uma forma intuitiva.

A organização no Amadeus é dividida em quatro níveis:

  • Categorias: Um agrupamento de assuntos possibilita a organização de temas. Pode ser interpretado como o curso em si, ou um tema específico de assuntos.
  • Assuntos: É a matéria em si, podendo ser interpretada como disciplina ou módulo de um curso/categoria.
  • Tópicos: são divisões do assunto (matéria), onde o professor pode dividir o conteúdo em subcategorias (tópicos), organizando como em um plano de aula.
  • Recursos: são os materiais e recursos interativos disponíveis para os participantes.

Temas personalizam o ambiente

Escolha entre os temas disponíveis no Amadeus e personalize a experiência dos usuários. Atualmente você pode escolher entre 3 opções de tema: padrão (verde), vermelho e preto.

O sistema possui uma versão de acessibilidade para usuários com baixa visão, fazendo com que o sistema fique em alto contraste e melhore a experiência dos usuários contribuindo com o aprendizado e acesso à informação.

Pode ser usado em smartphones e tablets, aumentando a capacidade de utilização e incluindo a plataforma no cotidiano dos alunos e professores.

A plataforma é gratuita e pode ser instalada em diversos ambientes (Unix, Linux, Windows, Mac OS). Como base de dados podem ser utilizados MySQL, PostgreSQL, Oracle, Access, Interbase ou ODBC.

Amadeus e desenvolvido de forma colaborativa por uma comunidade virtual que reúne programadores e desenvolvedores de software livre, administradores de sistemas, professores, designers instrucionais e usuários. Além do português, é utilizada em outros idiomas de forma simples. Outrolado_

. . .

Soluções livres e abertas aceleram a inovação

 

Fóruns de discussão aceleram a inovação tecnológica

Vicente Tardin é diretor da Outrolado_Webinsider. É editor, jornalista, gestor de conteúdo e consultor para projetos online. Criador dos sites WebWorld (1997) e Webinsider (2000).

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.